MEU CARRINHO
O meu Carrinho está vazio

SUPORTE

Newsletter

DIPOL Revisão Semanal - TV e SAT TV, CCTV, WLAN
No. 14/2018 (Abril 2, 2018)
Um novo padrão para redes ópticas. IEEE, a maior organização mundial de engenheiros eletrônicos e elétricos, publicou o padrão IEEE 802.3cc-2017, que, pela primeira vez, define os princípios da construção de redes de fibra Ethernet operando a 25 Gbps via fibras monomodo simples sobre comprimentos até 10 km e 40 km. O padrão é endereçado a redes metropolitanas e grandes data centers e empresas cujas redes centrais operam a 100 Gbps, com requisitos para filiais eficientes.
O padrão permite que os operadores modernizem de maneira barata os sistemas existentes, preservando a arquitetura de rede atual, bem como ferramentas de gerenciamento e software. É um exemplo de quão rapidamente os padrões podem ser adaptados aos requisitos do setor para um aumento constante na largura de banda da rede.
A fim de atender aos requisitos de adaptação da capacidade da rede às crescentes demandas, a IEEE Standards Association emite atualizações para redes sem fio e por cabo baseadas em cabos de par trançado e fibras ópticas como meio de transmissão. O IEEE-SA desenvolveu mais de 1.200 padrões ativos e mais de 650 estão em fase de desenvolvimento.
Imagens nítidas em sistemas de CCTV - profundidade de campo. Para chamar a atenção dos espectadores, fotógrafos e cineastas geralmente usam o DOF pequeno, também chamado de foco raso. Em contraste, os usuários de sistemas de CCTV exigem imagens nítidas de todas as cenas monitoradas, portanto, um grande DOF é uma obrigação.
A profundidade de campo determina a distância entre os objetos mais próximos e mais distantes em uma cena que pareça aceitavelmente nítida na imagem. Assumindo que usamos uma lente com parâmetros apropriados (ou seja, sua resolução é harmonizada com a resolução da câmera em todo o campo de visão), a profundidade de campo pode ser calculada usando a fórmula:
Onde:
DOF – depth of field [mm]
N – F-number of the lens opening (iris)
f – focal length of the lens [mm]
s – the distance at which the lens is focused [mm]
c – the circle of confusion for a given image format, it can be assumed 0.005 mm for 1/3" image sensor
De acordo com a fórmula dada acima, a profundidade de campo depende:
  • a distância em que a lente está focada (a distância entre o objeto "mais nítido" e a lente) - a menor distância a menor profundidade de campo (dependência quadrática),
  • diafragma de íris - quanto maior o valor, menor a abertura (abertura) através da qual a luz entra e quanto maior a profundidade de campo (dependência linear),
  • Distância focal - quanto maior for a menor profundidade de campo (dependência quadrática).
Para resumir: a fim de obter toda a imagem nítida, o instalador deve usar um diafragma alto (pequena abertura) e lente com a menor distância focal possível. Portanto, se o campo de visão for muito amplo, a câmera deve estar localizada mais próxima do (s) objeto (s) observado (s). Se a abertura pequena resultar em uma imagem escura, é melhor usar uma câmera com um sensor de imagem mais sensível ou alterná-la para o modo P & B, quando aplicável.

Conversão de canais em sistemas MATV. Ao longo dos anos, os parâmetros vitais dos cabos coaxiais, especialmente aqueles com baixa qualidade, estão continuamente piorando. Manifesta-se pelo aumento da atenuação, menor eficiência de triagem e perda de retorno. Esses efeitos são mais significativos na faixa de frequência mais alta, onde a atenuação de cabos coaxiais cresce. Isso cria um risco de que os canais digitais possam ser pixelados ou congelados.
O uso de conversores de canal permite mover multiplexos DVB-T para outros canais inferiores. Isso pode eliminar os problemas associados à atenuação muito alta dos cabos antigos em canais altos. Os conversores de canal avançados também podem estabilizar o nível do sinal de saída, independentemente das flutuações do sinal de entrada (dentro da faixa nominal).
Transmodulador TERRA 2xDVB-T/T2/C a 2xDVB-T (COFDM) TTX420 (2 FTA multiplexes)
Fonte Alimentação TERRA UP413 (12V/4.5A, para módulos Terra)
Transmodulador 2xDVB-T/T2/C to 2xDVB-T (COFDM) TERRA TTX420 R81616
Fonte de energia TERRA UP413 12V/4.5A R82533
O dispositivo pode operar em dois modos:
  • modo transparente - o fluxo de transporte decodificado não é modificado e é aplicado diretamente ao modulador COFDM sem filtração PID,
  • modo de multiplexação - o dispositivo examina o fluxo de transporte decodificado (mede a taxa de bits, atualiza os arrays SI) e, opcionalmente, filtra programas e serviços.
A seletividade superior do módulo ttx-420 R81616 é garantida pela aplicação de filtros SAW. O MER (taxa de erro de modulação) na saída do dispositivo não é inferior a 38 dB (100-780 MHz) ou 35 dB (780-860 MHz) e o nível de saída máximo é de 90 dBμV.
Suporte para o modo de corredor no aplicativo iVMS-4200. Hikvision as câmeras possuem o "Modo Girar", que é particularmente útil para observar áreas como corredores ou corredores, caracterizado por uma grande disparidade de tamanho entre a profundidade (visível pela câmera como a altura) e a largura da cena. Nesse modo, uma câmera é capaz de capturar uma cena "profunda" ou "vertical" a partir de uma distância comparativamente curta, cortando a informação não essencial dos dois lados nas imediações da câmera. Para exibir a imagem corretamente através do aplicativo iVMS-4200, é necessário inserir Tools->System Configuration->Image submenu e, na opção View Scale, set the Original Resolution. Simplesmente, uma câmera que normalmente fornece vídeo com taxa de proporção de 16: 9, no modo corredor, altera a proporção para 9:16, portanto, é necessário manter esse parâmetro no aplicativo.
Janela Configuração do sistema no software do cliente iVMS-4200
Rede WiFi numa pequena escola. A rede sem fio em uma escola pequena difere de instalações semelhantes em instalações maiores, principalmente no número de pontos de acesso necessários para a cobertura adequada de todo o prédio da escola. A melhor prática para esse tipo de rede sem fio é também criar vários SSIDs (Service Set Identifiers) completamente independentes, para que grupos de usuários individuais se conectem a suas redes WiFi específicas (separadas para alunos, professores, equipe administrativa, convidados após as aulas).
I - dispositivos dos alunos, II - dispositivos dos professores
Exemplo de arquitetura de uma rede WiFi escolar baseada em dispositivos de rede TP-Link
O mais importante é que as redes sem fio sejam isoladas - os dispositivos conectados a uma rede não podem ser visíveis para dispositivos em outras redes. EAP os pontos de acesso podem ser altamente recomendados para criar redes Wi-Fi confiáveis e eficientes nos ambientes escolares exigentes. Os dispositivos modernos podem ser facilmente montados em paredes ou tetos. O software EAP Controller permite a configuração centralizada e o gerenciamento da rede sem fio composta por vários dispositivos EAP. As funções incluem monitoramento em tempo real, análise gráfica do tráfego de rede e atualizações de firmware em lote.
Wireless Access Point TP-Link EAP225 (dual-band, 802.3ac, PoE 802.3af)
Wireless Access Point TP-Link EAP225 (dual-band, 802.3ac, PoE 802.3af) N2567
Ligações ópticas - transmissão através de uma ou duas fibras? Ao implantar instalações de fibra ótica, os instaladores geralmente decidem instalar cabos com fibras redundantes. Isso se deve principalmente a uma pequena diferença de preço e ao desejo de ter fibras sobressalentes para uso futuro.
SFP Transceiver: ULTIMODE SFP-203/5G (fibra de monomodo, 20 km)
SFP Transceiver: ULTIMODE SFP-203/3G (fibra de modo único até 20 km)
ULTIMODE SFP-203/5G SC L1416
Transmissão na janela II (1310 nm),
recepção na janela III (1550 nm)
ULTIMODE SFP-205/2G SC L1417
Transmissão na janela III (1550 nm),
recepção na janela II (1310 nm)
Um par de módulos SFP implementando a tecnologia WDM, permitindo a transmissão bidirecional através de uma única fibra, usa dois comprimentos de onda. Um dos dispositivos transmite o sinal óptico na janela de transmissão III (1550 nm) e recebe sinal diferente do segundo dispositivo usando a janela de transmissão II (1310 nm), o segundo usa os comprimentos de onda complementares. Assim, os módulos têm que ser emparelhados adequadamente, e. L1416 e L1417, caso contrário, o link não funcionará.
No caso de um cabo com fibras sobressalentes, o instalador tem a possibilidade de escolher entre o caso descrito acima e uma solução usando duas fibras. Os dispositivos WDM (para as transmissões via fibra única) são apenas um pouco mais caros que os dispositivos duplex usados com pares de fibras. O custo mais alto geralmente pode ser compensado pela economia no número de pigtails, patch cords, emendas.
No entanto, do lado puramente técnico, as conexões duplex parecem ser um pouco melhores devido ao fato de que elas usam apenas um comprimento de onda (no caso de conexões de modo único, é de 1310 nm em ambas as direções). As conexões WDM usam dois comprimentos de onda (na maioria das vezes 1310 nm e 1550 nm), de modo que todas as medições de rede devem ser realizadas para os dois comprimentos de onda. Deve ser lembrado que todos os eventos no caminho óptico, tais como emendas, micro e macro flexão têm efeitos diferentes em diferentes comprimentos de onda. Assim, com a conexão WDM, pode haver uma diferença significativa na atenuação do sinal entre as direções (devido a diferentes comprimentos de onda). Em um caso extremo, é possível ter apenas uma conexão unidirecional. Conexões duplex, devido ao uso de uma, o mesmo comprimento de onda, estão livres de tais problemas.
New products offered by DIPOL
Multiswitch Single-cable Cascadable dSCR: Terra SRM-543 (class A, active terr. TV path)
Multiswitch Single-cable Cascadable dSCR Terra SRM-543 (class A, active terr. TV path) O R80543 possui dois pares de Legacy / dSCR + Terr. Saídas de TV. As saídas SAT IF permitem o modo dSCR para operação independente de até 32 receptores SAT dSCR / STBs, alimentados via dois cabos coaxiais (16 + 16, configuração padrão) ou através de um cabo coaxial (32 de uma saída, após reprogramação com o PC102W R80561 programador). O multiswitch SRM-543 R80543 suporta totalmente receptores operando em dois modos dinâmicos: SCR (Unicable I - 8 User Bands) e dSCR (Unicable II - 32 User Bands).
Teclado & Joystick USB DS-1003KI para DVRs/NVRs HIKVISION
Teclado USB & Joystick DS-1003KI para DVRs/NVRs HIKVISION M77921 é uma unidade projetada para controlar funções de câmeras de segurança e software de vigilância por vídeo, como zoom, foco, controle PTZ, troca de janelas, capturas de tela, gravação de vídeo, etc. O dispositivo deve ser conectado a um Hikvision DVR / NVR ou PC via Interface USB. As funções de controle são realizadas com o uso de 15 botões programáveis e joystick, permitindo controle 3D PTZ, rotação de zoom e ações adicionais (com dois botões).
Repartidor/Combinador 2-way SAT/TV: J-2SPL-DAP (5-2400MHz, passagem DC bidirecional)
Repartidor/Combinador 2-way SAT/TV J-2SPL-DAP R85120 opera em faixa de freqüência 5-2400 MHz. Corpo de alumínio fundido com conectores F-f. Passagem DC bidirecional (até 30V/1A) entre IN e cada conector OUT.
Worth reading
Monitoramento de vídeo de casa unifamiliar, baseado em câmaras Signal IP H.265/H.265+. O diagrama abaixo mostra esse sistema com base em câmeras IP Signal de 2 MP com compressão de vídeo H.265. As câmeras internas K1817 HDV-200P e as câmeras K1877 externas HDC-260P são equipadas com lentes varifocais de 2,8 a 12 mm, permitindo a mudança de ângulos de visualização entre 90 ° e 26 °. Os iluminadores IR incorporados garantem uma boa visibilidade mesmo na escuridão total. Todas as câmeras estão conectadas ao sistema e alimentadas por um switch PoE de 8 portas ULTIPOWER N29982... >>>mais
Monitoramento de vídeo de uma casa, baseado em câmeras IP Signal de 2 megapixels
Máquina Fusão Signal Fire AI-8
 
SUBSCRIÇÃO
Se esta interessado em receber a nossa Newsletter semanal por email, insira o seu endereço de email:
 
 
NA EDIÇÃO ANTERIOR
ARQUIVO NEWSLETTERS
PROMOÇÃO
NOVOS TÍTULOS
PARA SABER MAIS