MEU CARRINHO
O meu Carrinho está vazio

SUPORTE

Newsletter

Revisão Semanal DIPOL – TV e SAT TV, CCTV, WLAN
Nº 20/2023 (15 de maio de 2023)
As baterias de oxi-ião substituirão as baterias tradicionais? Um grupo de investigadores da Universidade de Tecnologia de Viena desenvolveu um novo tipo de bateria de oxi-ião que pode ser uma excelente solução para grandes sistemas de armazenamento de eletricidade renovável em escala. A nova ideia da bateria foi registada como um pedido de patente. As baterias de iões de lítio são omnipresentes hoje, de carros elétricos a smartphones. No entanto, isso não significa que sejam a melhor solução para todas as áreas de aplicação. Segundo os investigadores, as baterias de iões de oxigénio funcionam de maneira semelhante às baterias de iões de lítio. Os iões que ganham carga elétrica aceitando ou perdendo eletrões saltam entre duas superfícies e produzem corrente elétrica. No caso dessas novas baterias, essas superfícies são feitas de cerâmica. A bateria de iões de oxigénio tem várias vantagens importantes. Embora não permita uma densidade de energia tão alta quanto uma bateria de iões de lítio, a sua capacidade não diminui irremediavelmente com o tempo. Pode ser regenerado, permitindo uma vida extremamente longa. Além disso, as baterias de oxi-ião podem ser fabricadas sem elementos raros e são feitas de materiais não inflamáveis. O problema com muitos tipos de baterias é que, em algum momento, os portadores de carga não podem mais se mover. Então eles não são mais adequados para gerar corrente e a capacidade da bateria diminui. Depois de muitos ciclos de carregamento, isso pode se tornar um problema sério.
O novo conceito de bateria não é projetado para smartphones ou carros elétricos, porque as baterias de oxi-ião atingem apenas cerca de um terço da densidade de energia das baterias de íon-lítio. Além disso, as baterias de oxi-ião operam em temperaturas entre 200°C e 400°C. No entanto, a tecnologia é extremamente interessante para armazenamento de energia solar ou eólica.
Sistema DVB-T2 vs. Sinal de interferência LTE. A banda de 700 MHz não é mais usada para sinais de TV terrestre. Essa banda foi disponibilizada para operadoras de redes móveis para serviços 5G/LTE. Portanto, os canais de TV com as frequências mais altas (canais acima de 40) são os que mais correm risco de interferência dos transmissores LTE. A imagem na tela da TV pode congelar, podem aparecer linhas e quadrados coloridos (moldura da imagem). Como pode ser confirmado tal diagnóstico? A melhor maneira é contratar um instalador equipado com um medidor profissional.
Diagnosticar o tipo e os níveis de sinais geralmente requer métodos especializados. Eles fornecerão as informações obtidas como base para uma análise e interpretação adequadas ao fazer alterações na instalação. Uma das funcionalidades que fornecem esses dados é um analisador de espectro (espectrograma), que examina e analisa o espectro de frequência de todos os sinais do sistema em tempo real. Um espectro de sinal é a distribuição da intensidade dos sinais desejados e dos sinais interferentes (especialmente LTE) em função da frequência.
Exemplo de distribuição de espectro feita com o medidor DD 2400 R10205. Nesse caso, os sinais de interferência LTE podem ser vistos no espectro acima da banda de frequência de 694 MHz. Eles podem afetar negativamente a qualidade do sinal DVB-T2, causando interferência e interferindo na receção correta da televisão digital terrestre. Neste caso, recomenda-se a instalação de um filtro LTE 700: TF005 R81007 (para uso interno) ou TF001 R81009 (para uso externo).
Sincronização de tempo em lote em dispositivos Hikvision. A aplicação iVMS-4200 permite a sincronização em lote em todos os dispositivos que foram adicionados à aplicação. A configuração incorreta da hora pode causar muitos problemas. No caso de sistemas de CCTV, pode dificultar a determinação da hora exata de um incidente e, no caso de sistemas de videoporteiro, pode causar problemas no correto funcionamento dos tags de acordo com um cronograma. A sincronização pode ser feita de várias maneiras, como ao adicionar a uma aplicação ou ao fazer login diretamente num dispositivo. Para atualizar a hora em lote no iVMS-4200, após adicionar dispositivos, vá para: Menu -> Tool -> Batch Time Sync.
Sincronização de tempo em lote para dispositivos Hikvision usando iVMS-4200
Ampla rede de 10 Gbps. Uma rede de 10 Gbps é uma rede de computadores que permite a transmissão de dados a velocidades de até 10 gigabits por segundo. Essa alta largura de banda é usada atualmente em grandes empresas, data centers e laboratórios de pesquisa. Ele permite que grandes quantidades de dados sejam trocadas num curto período de tempo, o que é especialmente importante para aplicações como computação em nuvem, transmissão de vídeo de alta qualidade ou transferência de grandes quantidades de dados científicos.
A rede backbone usa fibra ótica como principal meio de transmissão. Um aspeto importante é que os dispositivos ativos suportam módulos SFP (small form-factor pluggable). Essas portas nos dispositivos são rotuladas como SFP+ (em muitos dispositivos, os slots SFP+ também permitem a conexão de inserções SFP de 1 Gbps).
Abaixo está um computador estendido e uma rede WiFi com um backbone de 10 Gbps usando o switch SFP+ principal N30121. Observe que outros switches devem sempre ser conectados diretamente a ele. Uma rede projetada dessa forma permite uma gestão e configuração mais simples de recursos como redes virtuais, mantendo alto desempenho.
SFP+ LR Transceiver: ULTIMODE 10Gbps (1310nm, fibra monomodo, 10km)Switch Gerido: TP-Link TL-SX3008F 8xSFP + Omada SDNSFP+ LR Transceiver: ULTIMODE 10Gbps (1310nm, fibra monomodo, 10km)Switch PoE: TP-Link TL-SG3428XMP 24xGE (24xPoE 802.3af/at), 4xSFP+, 384WSwitch PoE: TP-Link TL-SG3428X 24xGE 4xSFP+ Omada SDNAccess Point: TP-Link EAP610, 802.11ax, AX1800, PoESwitch PoE: TP-Link TL-SG3428XMP 24xGE (24xPoE 802.3af/at), 4xSFP+, 384WAccess Point: TP-Link EAP610, 802.11ax, AX1800, PoESwitch PoE: TP-Link TL-SG3428X 24xGE 4xSFP+ Omada SDN
Rede de computadores estendida e WiFi com um backbone de 10 Gbps
Janelas de transmissão de fibra ótica. A transmissão de dados através de fibras óticas é normalmente realizado em "janelas de telecomunicações" um (ou mais) selecionado de entre os três (ou por vezes até cinco) bandas comprimentos de onda que são as mais favoráveis para esta finalidade. As janelas foram selecionadas com base nas características de atenuação do sinal no meio de transmissão.
Existem três principais causas de atenuação de sinal em fibras óticas:
  • wave-guide loss - resultam da estrutura heterogénea da fibra ótica associada a imperfeições no processo de produção. Aplica-se à geometria do núcleo e não uniformidade do índice de refração do núcleo e de revestimento;
  • absorption - absorção de energia pelas partículas de luz da fibra; depende do método de dopagem do núcleo no processo de fabrico e a sua limpeza; um aumento da absorção é causada por crómio, cobre, ferro e especialmente átomos de iões OH- (humidade);
  • Rayleigh scattering - consiste em dispersar pulso de luz em todas as direções como resultado do índice de refração não homogénea no núcleo devido a pequenas alterações na densidade ou da composição do vidro. A dispersão de Rayleigh é inversamente proporcional à quarta potência do comprimento de onda.
A seleção das janelas de transmissão foi baseada nas características de atenuação do sinal no meio de transmissão causado pelo guia de ondas, absorção e perdas por espalhamento de Rayleigh.
Técnicas de transmissão individuais são implementadas em janelas de telecomunicações específicas, por exemplo Técnica de multiplexação DWDM utiliza principalmente a terceira e quarta janelas. Graças aos avanços tecnológicos na produção de fibras óticas, que era possível reduzir o efeito de iões OH na vizinhança de 1400 nm, o comprimento de onda (fibra G.652D) e criar uma outra, quinta janela de transmissão.
Novos produtos oferecidos pela DIPOL
Bastidor SIGNAL 10
Bastidor SIGNAL 10" RACK 4U 310x300 O gabinete R9120071 foi projetado para acomodar dispositivos de gabinete padrão de 10". Solução ideal para sistema de vigilância IP. O bastidor também pode acomodar dispositivos não RACK-19", como switches, amplificadores de TV/SAT, moduladores, DVRs.

Prateleira para Bastidor RACK 10''
Prateleira para RACK 10" R9120305 é projetada para gabinete RACK de pé com profundidade de 300 mm. Permite a instalação de dispositivos não equipados com montagens RACK.


Ferramenta de Cravar Hanlong HT-580ER RJ-45 (conectores NC – passagem).
Ferramenta de cravar Hanlong HT-580ER RJ-45 (conectores NC – passagem) E7912 para cravar conectores modulares com opção para cortar fios redundantes de par trançado. Dedicado a conectores do tipo EZ (com loop-through para fios trançados individuais).


Vale a pena ler:
Sistema híbrido dSCR/Unicable multiswitch. A série dSCR da TERRA de multiswitches são dispositivos de cabo único (Unicable) que permitem a distribuição de DVB-S/ S2 satélite, TV terrestre DVB-T e sinais de rádio analógico/DAB num único cabo coaxial com base na tecnologia de empilhamento de canal digital usando conversores analógico-digital. A comunicação entre o multiswitch e os recetores de satélite usa um protocolo especial, definido em EN50494 (Unicable I) e/ou EN50607 (Unicable II), que usa comandos DiSEqC para permitir a divisão independente do sinal usando um único cabo...>>> mais
O diagrama acima mostra a distribuição de sinais de rádio e TV terrestre DVB-S/S2 (2 posições de satélite), DVB-T2 usando duas fibras óticas.
Perguntas Frequentes - Repetidores GSM, DCS, 3G, LTE
Amplifique o sinal 4G na sua casa
 
SUBSCRIÇÃO
Se esta interessado em receber a nossa Newsletter semanal por email, insira o seu endereço de email:
 
 
NA EDIÇÃO ANTERIOR
ARQUIVO NEWSLETTERS
PROMOÇÃO
NOVOS TÍTULOS
PARA SABER MAIS